Acompanhe os prazos da Dirf, Dimob e Rais

20 de fevereiro de 2017 § Deixe um comentário

untitled-1Ao longo do ano a Receita Federal exige das empresas uma série de informações chamadas de obrigações acessórias. O preenchimento incorreto ou atraso na entrega desses documentos podem acarretar multa para as empresas. Por isso é importante observar e acompanhar os prazos.

No dia 15 deste mês encerra o período de entrega da Dirf (Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte). Nesse documento, que teve seu prazo antecipado este ano, são informados os valores do imposto de renda e contribuições retidos na fonte.

Já no dia 24 termina o prazo para entrega da Dimob (Declaração de Informações sobre Atividades Imobiliárias). No documento empresas do setor imobiliário são obrigadas a prestar informações detalhadas a respeito das transações realizadas ou intermediadas.

No caso da Rais (Relação Anual de Informações Sociais) a data limite para a entrega é o dia 17 de março. É por meio dessa declaração que o Governo detém o controle da atividade trabalhista no país.

Converse com o seu contador sobre como você pode ajudar no processo.

Empresas têm oportunidade para quitar débitos com o governo

13 de fevereiro de 2017 § Deixe um comentário

4As empresas com dívidas com o governo ganharam mais uma oportunidade para quitar seus débitos. No dia 05 de janeiro foi publicada a Medida Provisória (MP) 766/2017, que criou um novo programa de regularização tributária.

A MP permite que pessoas físicas e empresas que possuem dívidas tributárias e previdenciárias possam parcelas esses débitos, mas sem descontos de multas ou juros. A renegociação vale para dívidas adquiridas até 30 de novembro de 2016, inclusive as que já estão em outros programas de parcelamento.

Na maioria dos casos o programa exige um pagamento à vista e o restante pode ser parcelado em até 96 meses. O valor mínimo da parcela é de R$ 200 para pessoas físicas e R$ 1.000 para empresas.

Uma novidade é a possibilidade das empresas utilizarem parte do prejuízo fiscal, bem como créditos tributários (recursos que têm direito a receber do Fisco), para quitar até 80% das dívidas.

A adesão ao programa deve ocorrer por meio de requerimento entregue em até 120 dias após a data de regulamentação. Segundo a Receita Federal isso deve acontecer no início deste mês.

Uso do WhatsApp melhora interação e potencializa vendas

7 de fevereiro de 2017 § Deixe um comentário

capaEmpresas proíbem o uso do telefone celular durante o expediente, mas o que alguma não perceberam é que os aplicativos dos celulares também podem ser aliados, se usados corretamente. A maioria das pessoas, hoje, detesta falar ao telefone, principalmente os mais jovens, e é por meio de aplicativos de mensagens como o WhatsApp que eles e outros consumidores recorrem quando precisam falar com alguma empresa ou marca.

Além de possibilitar uma conversa mais informal entre o cliente e o vendedor, o aplicativo é a forma mais rápida de trocar informações, já que um determinado público não está disposto a buscar informações por meio de uma ligação telefônica.

Na boutique da empresária Ana Luiz Berbert Ferreira, o meio de comunicação é comum, usado para interagir e tirar dúvidas sobre numeração, valores e cores disponíveis das peças que foram postadas nas redes sociais. “Algumas vezes as clientes até mandam fotos de peças que têm em casa para que a gente encontre algo que combine no nosso estoque”, disse.

O empresário Khaled Braquat faz suas vendas usando a ferramenta, em meio a correria de responder os clientes, ele afirmou que o retorno é muito bom. “Eu uso o dia todo, mando fotos e isso faz com que as vendas aumentem”, explicou.

Esta é outra vantagem do aplicativo: o envio de fotos dos produtos. Este recurso permite que o cliente veja como o produto realmente é sem ter de se deslocar até a loja para conhecer a mercadoria. E essa economia de tempo e recursos pode ser o fator que vai destacar o seu negócio em meio à concorrência.

A empresária Caroline Rodrigues aproveita esse benefício. “Ajuda, porque os clientes, às vezes, querem o produto, mas não têm ideia de como querem. Então, eu mando algumas opções para escolha”, contou ela que vende copos personalizados.

Na página 3 você pode conferir algumas dicas sobre como impulsionar suas vendas no WhatsApp.

Versão simplificada do Bloco K entra em vigor

1 de fevereiro de 2017 § Deixe um comentário

5Depois de sucessivos adiamentos entrou em vigor em janeiro deste ano mais uma etapa do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), o Bloco K. A nova exigência, nada mais é do que o livro de registro de controle de produção e estoque na versão digital.

Por meio do Bloco K, a Receita Federal passa a ter acesso a todas as informações referentes à movimentação do estoque, desde a aquisição da matéria-prima até a elaboração do produto final.

Atendendo a uma reivindicação das indústrias, nos próximos dois anos estará em vigor uma versão simplificada do Bloco K. Neste período as empresas precisarão repassar ao fisco apenas informações sobre movimentação de estoque, como matérias-primas, produtos acabados e materiais para revenda.

Já a partir de 2019 volta a ser obrigatório o envio de dados que preocupa as empresas pelo risco de quebra do segredo industrial, aumento de custos e maiores chances de autuações. As empresas terão de listar os insumos utilizados e a quantidade efetivamente consumida na fabricação de cada produto, além do volume de produção.

Por enquanto o Bloco K é obrigatório somente para as empresas com faturamento anual acima de R$ 300 milhões. Já em 2018, entram as empresas com faturamento acima de R$ 78 milhões por ano. Os demais estabelecimentos industriais, os atacadistas e os estabelecimentos equiparados a indústria, independentemente do faturamento, estarão obrigados a entrega somente em 2019.

Contribuição sindical patronal deve ser paga até dia 31

30 de janeiro de 2017 § Deixe um comentário

Termina no dia 31 deste mês o prazo para as empresas, com exceção das optantes pelo Simples Nacional, fazer o recolhimento da Contribuição Sindical Patronal.

Apesar de algumas empresas não estarem obrigadas, é importante lembrar que a taxa é a principal fonte para o custeio, manutenção e fortalecimento dos sindicatos. E são essas entidades que exercem importante papel na defesa dos interesses da classe empresarial.

Além disso, a sua quitação é um documento essencial em algumas situações, como nas concorrências públicas e administrativas, ou para obtenção de registros e licenças para funcionamento.

Empresas com mais de três funcionários precisam de certificado digital

23 de janeiro de 2017 § Deixe um comentário

A partir deste mês, as empresas do Simples Nacional que possuem mais de três funcionários estão obrigadas a usarem certificado digital para a entrega da GFIP e do eSocial. A adequação segue um cronograma que começou em dezembro de 2015, e já incluiu as empresas com mais de dez, oito e cinco funcionários.

Segundo a Receita Federal, a certificação, que serve como uma assinatura eletrônica, dará mais segurança ao envio dos dados, pois garante a identidade da empresa e de seu responsável no meio on-line.

A maioria das empresas já possui o certificado digital por causa da nota fiscal eletrônica. Mas se esse não é o caso da sua organização, entre em contato com a sua empresa de serviços contábeis para saber como adquirir a certificação.

Empresa que contrata jovem aprendiz têm vantagens

16 de janeiro de 2017 § Deixe um comentário

A geração de jovens que chega agora ao mercado de trabalho encontra um cenário desanimador. Segundo dados do IBGE, são cinco milhões de brasileiros, de 14 a 24 anos, em busca de emprego. Eles representam 42% do total de desempregados do país.

Porém, mesmo em meio a maior crise econômica dos últimos anos, existem algumas alternativas que podem ajudar a reverter esse quadro. Uma delas é a Lei da Aprendizagem, que obriga algumas empresas a contratarem uma cota de jovens.

Apesar de não estarem obrigadas, microempresas e empresas de pequeno porte também podem contratar por meio da lei. Ao empregar esse jovem as empresas têm a oportunidade de formar um profissional de acordo com o perfil desejado pela organização e que, por isso, tem um grande potencial de crescimento.

O contrato de aprendizagem é especial, com duração máxima de dois anos. Após esse período, ou caso o jovem ultrapasse o limite de idade (24 anos), o contrato deve ser rescindido. No entanto, caso seja de interesse da empresa, ele pode ser efetivado como um trabalhador regular.

E aí ficou interessado em contratar um jovem aprendiz? Para obter mais detalhes entre em contato com a sua empresa de serviços contábeis.

  • Seja Bem Vindo!

    Este espaço apresenta informações sobre o panorama legislativo, tributário, trabalhista e fiscal.. É um ambiente preparado para o empresário de micro e pequena empresa que busca informações para um melhor relacionamento com o fisco e seus públicos de interesses.

    Colegas jornalistas e pauteiros fazem parte deste projeto. Um cafezinho e um bom bate-papo são sempre oportunos.

    Um forte abraço e ótima leitura.

  • Produtor

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

    Junte-se a 163 outros seguidores

  • Fato Gerador

    • Com isso, muitos trabalhadores que quiserem sacar o saldo do FGTS de uma conta inativa podem ter problemas. fb.me/ZsL5ChLCObrigado 5 hours ago
    • Apesar da proximidade da data de entrada em vigor do projeto, muitas companhias ainda não estão preparadas para... fb.me/5lr42yMGvObrigado 1 day ago
    • Ela dispõe os dados referentes às atividades de comercialização e locação de imóveis ocorridas ao longo do ano... fb.me/8p3pbtC8DObrigado 4 days ago
    • A decisão de esperar o começo do acerto de contas com o Fisco foi tomada justamente para deixar claro que não... fb.me/6u7ip8kAgObrigado 5 days ago
    • Os conselhos vão desde a separação do dinheiro em contas separadas até a utilização de ferramentas para facilitar... fb.me/3ZyvfmJkfObrigado 6 days ago
  • Arquivos

  • Tópicos recentes

  • Nós no youtube

  • Tags