Antes de dispensar seu colaborador verifique a data-base

30 de maio de 2016 § Deixe um comentário

CarteiraProfissionalA atual crise econômica tem levado muitas empresas a fazer cortes no seu quadro de funcionários.  Se esse é o caso da sua organização aqui vai uma dica importante: observe a data de correção salarial (data-base) do seu funcionário antes de dispensá-lo. A empresa que dispensa o empregado, sem justa causa, durante o período de 30 dias que antecede a data-base tem que pagar uma indenização equivalente a um mês de salário.

Ou seja, se a data-base do seu funcionário é no mês junho, por exemplo, se você o demitir durante o mês de maio terá de pagar a indenização. O empresário contábil Reginaldo Augusto da Silva lembra que nesse caso deve ser considerado para a indenização a data prevista como último dia de trabalho do empregado, o que nem sempre coincide com o último dia efetivo de serviço.

Outro fator que deve ser levado em conta no cálculo dos dias que antecedem a data-base é o aviso prévio proporcional. Pela regra em vigor desde 2011 o empregado tem direito a três dias a mais de aviso prévio por ano de serviço prestado à empresa. Com isso, o empregado que trabalhou cinco anos na empresa, por exemplo, tem direito a aviso prévio de 45 dias.

Vale lembrar ainda que a data-base não é igual para todas as categorias. Isso significa que dentro de uma mesma empresa pode haver funcionários com datas de reajustes salariais diferentes. Por isso, antes de demitir um funcionário, entre em contato com a sua prestadora de serviços contábeis.

Errou na declaração? Corrija e evite a malha fina

23 de maio de 2016 § Deixe um comentário

selo-imposto-de-renda--erros-na-declaracao-1425938633717_615x300O prazo para a entrega da declaração do Imposto de Renda 2016 já acabou, mas só agora você percebeu que cometeu um erro? Não se preocupe! A melhor forma de consertar a falha é fazer e enviar uma declaração retificadora.

Esse documento pode evitar que você caia na malha fina. Entretanto, a retificação deve ser feita antes de ser notificado pela Receita Federal para prestar esclarecimentos. Se não for feita antes, você perde o direito de fazer a correção e fica sujeito a penalidades.

A retificação deve ser feita o mais rápido possível e não há custo. Todavia, a Retificadora é considerada uma nova declaração e vai para o final da fila na apuração. Ou seja, se houver restituição, você pode demorar mais para receber.

Outra informação importante é que a declaração deve ser entregue no mesmo modelo utilizado na original, é o que explica o empresário contábil Nelson Kawamoto. “Se o documento foi entregue no modelo simplificado, a retificadora não pode ser entregue no modelo completo”, exemplifica.

Envie a documentação para o seu contador dentro do prazo

16 de maio de 2016 § Deixe um comentário

32055673_1Você empresário tem dado a devida atenção às informações que são enviadas à sua empresa de contabilidade? Como deve saber os documentos e arquivos que você envia ao seu contador são fundamentais para que ele possa executar um bom trabalho.

Por isso, para que você receba um serviço de qualidade, e dentro das normas legais, é importante que toda a documentação seja encaminhada mensalmente dentro dos prazos estabelecidos no contrato de prestação de serviços.

Ao enviar os documentos de forma organizada e dentro prazo você evita transtornos e prejuízos. Se houver atraso, o seu contador fica impossibilitado de fazer o cálculo dos impostos devidos e de entregar as obrigações acessórias. E isso pode resultar no pagamento de multas e juros ao governo. Em alguns casos, pode até responder com seus bens pessoais em eventuais processos.

Faça um Plano de Contas a partir da orientação do seu contador

9 de maio de 2016 § Deixe um comentário

Plano-de-contas-750x422Você tem um plano de contas bem estruturado do seu negócio? Na maioria das vezes a correria é tanta que não dá para pensar em detalhes na área financeira, mas um plano de contas pode significar a grande virada da sua empresa.

Parece que sempre quando acontece uma crise conselhos como este aparecem de todo lado. No entanto, a questão aqui não é a crise, mas a sobrevivência do seu negócio. A falta de controle financeiro é um dos principais motivos que levam as empresas a fecharem as portas antes de completarem dois anos de vida, parece até clichê. O engraçado é que você tem um contador para te assessorar, mas por que não aproveita este investimento que você faz mensalmente?

Seria fácil apresentarmos aqui um guia completo de como fazer um plano de contas. E, certamente não seria difícil você executar a partir disso. O fato é que você precisa entender a importância da ferramenta e como ela pode ser aplicada para a sua realidade e a maneira que ela pode ser adaptada a sua rotina até você alcançar a excelência do fazer.

Isso quer dizer que as contas e categorias inseridas no plano devem representar exatamente o que significam, facilitando a leitura e a interpretação dos dados. É por isso que esse documento não pode ser copiado, mas sim personalizado. Converse com o seu contador e peça uma explicação sobre isso e saiba como ele pode te ajudar a executar essa tarefa. Faça do plano de contas uma grande oportunidade para o seu negócio.

MEI deve enviar declaração anual até o dia 31

2 de maio de 2016 § Deixe um comentário

Credito-para-o-Microempreendedor-Individual-01Os Microempreendedores Individuais (MEIs) têm até o dia 31 deste mês para fazer o envio da Declaração Anual do Simples Nacional (DASN-Simei) à Receita Federal. No documento, devem ser apresentadas informações como faturamento, contratação de funcionário e descrever suas despesas. O microempreendedor que não cumprir o prazo estará sujeito à multa, terá seus benefícios suspensos e poderá até ser excluído do Simples Nacional.

O processo para fazer a declaração é simples e deve ser feito no endereço http://www.portaldoempreendedor.gov.br. No entanto, quem tiver dúvidas no preenchimento pode procurar a Sala do Empreendedor mais próxima para ajudar no processo. Diversas cidades disponibilizam esse espaço geralmente anexo às prefeituras municipais. No site http://www.salasdoempreendedor.com.br você pode consultar os endereços.

Empresas devem recolher contribuição sindical dos empregados

29 de abril de 2016 § Deixe um comentário

sindicalTodas os empregadores estão, de acordo com a CLT, obrigados a descontar da folha de pagamento de seus funcionários a Contribuição Sindical. O valor é recolhido anualmente e corresponde à remuneração de um dia de trabalho. A contribuição é descontada do salário referente ao mês de março, e deve ser pago pelo empregador até o dia 30 de abril em favor do sindicato da categoria profissional.

O empresário contábil, Ivo Yamamoto, explica que o desconto da contribuição deve ser feito independentemente da associação ou não do empregado ao sindicato da categoria. “Somente alguns empregados possuem vínculo com os sindicatos, mas todos estão obrigados a contribuir”, afirma.

A empresa que fizer o recolhimento da contribuição sindical fora do prazo está sujeita a multa. A penalidade é de 10% nos 30 primeiros dias, com o adicional de 2% por mês subsequente, além de juros de mora de 1% ao mês e correção monetária.

Destine parte do seu IR para projetos sociais

25 de abril de 2016 § Deixe um comentário

abreVocê sabia que pode ajudar os trabalhos sociais da sua cidade sem pagar nada por isso? O processo é simples. No preenchimento da sua Declaração do Imposto de Renda você pode destinar parte do valor devido para os Fundos da Infância e Adolescência (FIA) e do Pró-Idoso. A opção, no entanto, é restrita para quem declara pelo modelo completo.

O empresário contábil Ademir Malavazi explica que na elaboração do documento o programa do IR disponibiliza uma lista com todos os fundos que estão aptos a receber doações. “Depois de fazer a escolha, o programa emite um Darf [Documento de Arrecadação de Receitas Federais] que deve ser pago para que a destinação seja concluída”, orienta. O valor do repasse é limitado a 3% do IR devido.

Segundo Malavazi muitos contribuintes ainda não fazem a destinação por terem medo de cair na malha fina. Mas ele ressalta que esse receio é infundado. “A destinação é segura. Não há nenhuma possibilidade de cair na malha por causa disso”, reforça. Converse com o seu contador e contribua. Participe dessa ideia!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 163 outros seguidores