Verifique a data-base antes de dispensar seu colaborador

23 de maio de 2017 § Deixe um comentário

6Você está pensando em dispensar algum dos seus colaboradores? Se esse é o seu caso aqui vai uma dica importante: observe a data de correção salarial (data-base) do seu funcionário antes de dispensá-lo.

A empresa que demite o empregado, sem justa causa, durante o período de 30 dias que antecede a data-base tem de pagar uma indenização equivalente a um mês de salário. Ou seja, se a data-base do seu funcionário é no mês de maio, por exemplo, se você o demitir durante o mês de abril terá de pagar a indenização.

É importante observar que a data-base varia conforme a categoria. Isso que dizer que dentro de uma mesma empresa pode haver funcionários com datas de reajustes salariais diferentes. Por isso, antes de demitir um colaborador, entre em contato com a sua prestadora de serviços contábeis para obter mais informações.

 

Corrija a declaração e evite a malha fina

16 de maio de 2017 § Deixe um comentário

2A menos de dez dias do fim do prazo para entrega da declaração do IR menos da metade dos contribuintes haviam enviado o documento. Como a maioria deixou a entrega para a última hora é provável que, devido ao prazo reduzido para elaborar a declaração, erros tenham acontecido no processo.

Se esse é o seu caso, a melhor forma de corrigir esses erros é enviar uma declaração retificadora. Esse documento pode evitar que você caia na malha fina. No entanto, é importante fazer a retificação antes de ser notificado pela Receita Federal. Se você for intimado pelo fisco, perde o direito de fazer a correção e fica sujeito a penalidades.

Além disso, a Retificadora deve ser entregue no mesmo modelo utilizado na original, e não há custo. Todavia, a retificação é considerada uma nova declaração, por isso se houver restituição, você pode demorar mais para receber.

Saiba como fazer o pagamento dos funcionários corretamente

9 de maio de 2017 § Deixe um comentário

5Você sabe qual a forma correta de fazer o pagamento de seus funcionários? A maioria dos empresários com certeza vai responder que sim. No entanto, por desconhecimento ou desatenção, ainda é comum que erros sejam cometidos no processo.

De acordo com a legislação o pagamento do salário deve ser feito no máximo até o quinto dia útil do mês. Nesse cálculo deve ser contado o sábado, mesmo para as empresas que não trabalham nesse dia.

Nesse mês de maio, por exemplo, o quinto dia útil cai no sábado, dia 6. Com isso, no caso das empresas que não trabalham aos sábados, o pagamento deve ser efetuado na sexta-feira, dia 05.

Existem algumas exceções em que o pagamento não é realizado no quinto dia útil, mas em uma data especifica, como o dia 02, por exemplo. No entanto, isso só é possível quando previsto em documento coletivo de trabalho.

Se a data limite para o pagamento do salário for ultrapassada, o empregador fica sujeito à multa e até mesmo a processo por dano moral.

O pagamento pode ser feito por meio de dinheiro, cheque ou depósito em conta. No caso do pagamento em cheque, este deve ser feito em horário bancário e deve ser disponibilizado tempo para o funcionário sacar o pagamento.

Já no caso do pagamento por meio de crédito em conta corrente, este pode apenas acontecer com o prévio consentimento do trabalhador e em agência bancária próxima ao local de trabalho.

Usar brindes é estratégia para quem quer vender mais

2 de maio de 2017 § Deixe um comentário

Sem título-1A concorrência e a crise são os principais fatores que frearam as vendas no comércio. Estar preparado e se diferenciar são alternativas para voltar a vender. Isso todo mundo já sabe. Você deve estar pensando, o que faço para me sobressair aos concorrentes? Uma ótima ação é o uso de brindes.

Os brindes, além de atrair mais clientes, gera um aumento da frequência e lembrança da marca. Esses mimos podem ser utilizados em ações com diferentes objetivos, como peça de coleção, item de uso cotidiano e até mesmo como recompensa. Brindes são uma forma de publicidade, mas totalmente diferente das outras, são táteis e tangíveis. Estão a todo momento visíveis e isso garante que você seja lembrado.

De acordo com a pesquisa “A magia do brinde”, realizada em 2015 pela consultoria PiniOn, 88% dos consumidores lembram da marca que os presentearam com brindes; 76% deles classificaram como “bastante provável” o retorno a uma loja ou marca que o presenteou com um brinde; 56% afirmam que retornariam para adquirir outras peças de brindes colecionáveis; e 45% disseram ser fiéis as empresas ou marcas que os presentearam com brindes relevantes.

Mas não se iluda. Presentear os clientes é uma estratégia de marketing como qualquer outra, que deve ser estudada e planejada antes de ser colocada em prática. É preciso analisar os prós e contras, o cenário e entender quais ações geram mais resultados. A pesquisa aponta, por exemplo, que clientes de e-commerce preferem frete grátis (42%) a brindes (14%).

Outro ponto importante a ser observado é a vantagem que o cliente terá ao receber o brinde. O item não deve ser algo que para o cliente parece que a intenção saiu barato para você. Deve ser algo que o deixe satisfeito e que associe a marca. Lembre-se, o brinde precisa ter ligação com a empresa.

Lei que regulamenta gorjeta é sancionada

27 de abril de 2017 § Deixe um comentário

A cobrança da gorjeta é um hábito muito comum nos bares e restaurantes do Brasil. Normalmente, o estabelecimento cobra um valor de 10% do valor total da conta, como gentileza pelo bom atendimento. Mas fica aquela dúvida: será que quem está atendendo realmente recebe esse valor?

Para dar um fim a essa discussão, o governo sancionou no último mês a lei que regulamenta a cobrança e distribuição de gorjetas. A nova legislação estabelece que a gorjeta não constitui receita própria dos empregadores, destinando-se apenas aos trabalhadores. A forma como a divisão será feita será definida por meio de convenção ou acordo coletivo de trabalho.

No entanto, as empresas optantes pelo Simples Nacional, poderão reter até 20% do valor arrecadado, e as demais até 33%, para cobrir os custos com os encargos sociais, previdenciários e trabalhistas.

Além disso, passa a ser obrigatório o registro na carteira de trabalho e no holerite dos empregados os valores e percentuais referentes ao salário contratual fixo e a gorjeta a ser recebida.

 

Receita amplia cruzamento de dados da declaração do IR

24 de abril de 2017 § Deixe um comentário

A Receita Federal informou que a partir deste ano realmente vai começar a cruzar os dados da declaração do IR com as informações fornecidas por médicos e com dados do eSocial.

O fisco já solicitava, desde o ano passado, que os profissionais de saúde que atuam como autônomos informassem, em sua declaração do IR, o CPF dos seus pacientes. No entanto, esse dado ainda não estava inserido nos cruzamentos da malha fina, o que acontecerá a partir deste ano.

Além de informações médicas, a Receita também passará a cruzar dados do eSocial. Antes, eram usadas guias de pagamento da Previdência Social para conferir as despesas com empregados domésticos. Agora, com o eSocial, implantado no ano passado, as informações serão mais detalhadas.

Por isso é preciso ter atenção ao informar esses dados na declaração. Qualquer divergência nos valores pode fazer com que você acabe na malha fina do leão.

Empresas devem recolher contribuição sindical dos empregados até dia 28

17 de abril de 2017 § Deixe um comentário

Nenhum empregado gosta de ter valores descontados no seu salário. No entanto, no holerite do mês de março, as empresas estão obrigadas a descontar da folha de pagamentos de seus funcionários a Contribuição Sindical.

O desconto da taxa está definido pela CLT, e deve ser feito independentemente da associação ou não do empregado ao sindicato da categoria. O valor é recolhido anualmente e corresponde à remuneração de um dia de trabalho.

A contribuição deve ser paga pelo empregador até o dia 28 de abril em favor do sindicato da categoria profissional. A empresa que fizer o recolhimento fora do prazo está sujeita à multa. A penalidade é de 10% nos 30 primeiros dias, com o adicional de 2% por mês subsequente, além de juros de mora de 1% ao mês e correção monetária.

  • Seja Bem Vindo!

    Este espaço apresenta informações sobre o panorama legislativo, tributário, trabalhista e fiscal.. É um ambiente preparado para o empresário de micro e pequena empresa que busca informações para um melhor relacionamento com o fisco e seus públicos de interesses.

    Colegas jornalistas e pauteiros fazem parte deste projeto. Um cafezinho e um bom bate-papo são sempre oportunos.

    Um forte abraço e ótima leitura.

  • Produtor

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

    Junte-se a 164 outros seguidores

  • Fato Gerador

    • Às vezes, há uma sólida razão por trás da decisão de ir embora — problemas de relacionamento, motivos pessoais ou... fb.me/8gcNTnbaHObrigado 1 hour ago
    • Principalmente em datas como o dia dos namorados, as pessoas buscam presentes que sejam únicos e com caráter... fb.me/AQd64LPZObrigado 1 day ago
    • O prazo de apresentação da DCTF pelas pessoas jurídicas e entidade que possuam valores de débitos a declarar... fb.me/1aM7FF880Obrigado 2 days ago
    • Segundo o autor, senador (PTB-RR), a cobrança de imposto sobre esses valores é injusta, já que as remunerações... fb.me/6E9fbu2shObrigado 4 days ago
    • Qual é o seu grau de iniciativa? Faça o teste fb.me/zpfgaPmPObrigado 1 week ago
  • Arquivos

  • Tópicos recentes

  • Nós no youtube

  • Tags